Ata da reunião 25/06/2015

Ata de reunião

                Reunião iniciou as 15:10, Gabriel presidente do COMTUR deu as boas-vindas aos membros do COMTUR. Laíse apresenta a pauta do dia e apresenta o planejamento do COMTUR iniciado na reunião passada, com a leitura e apresentação das tarjetas realizada na chuva de ideias. As tarjetas foram divididas em três blocos segmentadas em diferentes atribuições/competências: 1) Atribuições da SECTUR, 2) atribuições para o COMTUR e 3) atribuições mistas. A ideia é tentar entender a diferença entre as atribuições e seus diferentes entes. As ações listadas que competem a SECTUR, o COMTUR vai enviar ofício apresentando as demandas levantadas como de interesse prioritário para a melhoria do Turismo no Município. Após a leitura foi detalha a coluna do que cabe ao COMTUR e faz explicações sobre o FUNTURISMO que está aguardando no jurídico e sugere como a solução provisória enquanto a nova lei do FUNTURISMO não sai perfeitamente podemos utilizar o recurso existente desde que decidido pelo COMTUR. Nelson pergunta se podemos utilizar esse recurso se isso está dentro do escopo do que está previsto legalmente em lei para o FUNTURISMO. Laíse defende que o grupo tem que se fortalecer que se sente patinando na condução do COMTUR que devemos melhorar nosso trabalho, é um trabalho voluntário, temos treze atribuições complexas, temos que moderar melhor as reuniões e conseguir completar uma gestão do COMTUR e o grupo está enfraquecendo. Nelson sugere 3 ofícios, um para capacitação, outro para assessoria de imprensa e outro para capacidade de suporte. Beth comenta dos temas de capacitação pensa que tem sido posto em prática e não há necessidade de consultoria. Carla fala que esta consultoria se for só a parte de ética e comportamento acha insuficiente mas se a consultoria ensinar o conselho a se empoderar politicamente do papel do conselho seria mais benvinda. Beth fala que mesmo com consultoria não vê isso aumentando nossa força política. Beth não acha que a consultoria resolve, cabe a nós motivar e ampliar a participação. Nelson fala que como temos um dinheiro que podemos gastar e temos o dever de gastar da melhor forma possível, sugere de pegar um outro assunto como o conselho deve preparar e se o Gabriel falou que pode usar com a capacitação porque não podemos usar com outras coisas. Nelson defende a necessidade de assessoria de imprensa da cidade. Jorge acha que se somos uma instituição e que temos representantes, para que não haja uma dispersão, acha importante a assessoria de imprensa. Silvia fica preocupada com a vinda de consultores, e acha que tem que partir para coisas práticas. Beth fala que para que não se tenha uma duplicidade de esforços, entrar em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura entender como funciona. Laíse sugere GT com ela e o Everaldo para trazer uma melhor proposta de como desenvolver capacitação do COMTUR. Laíse comenta sobre a assessoria de imprensa, acha que funcionou muito bem com o Convention Bureau, por que a assessoria da prefeitura é governamental e nem sempre tem o mesmo objetivo da promoção do destino turístico. Carla sugere GT para amadurecer a proposta da consultoria, pesquisar outros conselhos como eles trabalham, como eles consegue superar as amarras políticas. Laíse complementa que acha importante esse intercambio com outros conselhos e que isso ainda não foi feito. Nelson fala do convênio da PMP com o Convention Bureal e que o Convention Bureal fez bem o seu papel e saiu uma boa assessoria de imprensa e uma excelente e expressiva participação em eventos Nacionais. Mais além da assessoria de imprensa, falar em nome da assessoria de imprensa a proposta de um edital de contratação da assessoria de imprensa. Maurício acha interessante trazer uma proposta da consultoria mais ele já teve experiências negativas com consultoria, acha importante trazer uma pessoa para expor, e intercambio com outros conselhos. Mauricio fala da assessoria de imprensa mas do ponto de vista da comunicação ele acha complicado a  informação vindo de fontes distintas, são muito atores acha difícil esse alinhamento com muitos canais de comunicação. Carla também acha complicado a situação da assessoria de imprensa, não sabe a que ponto uma assessoria substitui, acha que o COMTUR é o espaço para conciliar esses atores. Nelson explica da assessoria que foi via convênio, tendo bem claro as obrigações da prefeitura e as obrigações do Convention Bureau. Laíse fala que é necessário um GT para ampliar a divulgação do COMTUR. Laíse fala que estamos aqui para o ordenamento do destino, a qualificação mais de que a divulgação em sí, e a assessoria é um trabalho bastante técnico com fundamentação em pesquisas. Maurício fala da assessoria que talvez caberia a prefeitura terceirizar e a assessoria deveria ser relativa ao turismo somente. A prefeitura continuaria com sua assessoria e o Convention Bureau faria a assessoria de imprensa. Carla reforça que a assessoria que é feita atualmente tem um perfil governamental, é de governo. Precisamos se apropriar do que é o conselho, e entender que o COMTUR quer fazer uma assessoria porque a prefeitura não tem. A assessoria de imprensa tem que seguir uma orientação de politica pública do setor e como ela está sendo desenvolvida. Beth fala que temos problema sério de comunicação e sugere que usemos a assessoria para o COMTUR. Acha que tem que pegar o mar de cultura e utilizar, pegar a assessoria pública e usar no COMTUR e fazer um GT para discutir ações de ampliação da divulgação do COMTUR. Ronaldo e Beth concordaram em compor GT. Ronaldo relembra que tem outras questões maiores como a rodoviária. Adriana fala que pode ajudar na elaboração dos ofícios, Beth lembra que qualquer ofício tem que ser apresentado antes no COMTUR. Nelson defende a assessoria de imprensa focada na divulgação do destino. Carla fala do Seminário do TBC, que não sabia que podia usar o dinheiro do FUNTURISMO, sugere que use 10.000 reais para ajudar no seminário TBC. Gabriel fala do festival aves de Paraty. Beth propõe apoio a um evento e fala que a ação do seminário de TBC deve ser priorizado. Sugere também uma assessoria jurídica, e gostaria de ver votada a ação do Seminário TBC. Relembra a marca desenvolvida no mar de cultura como marca do destino e não tem sido usada. Felipe fala da situação do estacionamento do ônibus e que devemos ir atrás de melhorar essa situação. É feita a votação unânime e decidido investimento de 15.000 reais para a ação do TBC. Jorge se preocupa se essa decisão está sendo feita a coisa da forma certa pois é dinheiro público? Nelson se preocupa também como será a forma de resolver a burocracia? E a prestação de contas, para ter nota de empenho, e a relação de onde vai gastar e a nota de liquidação, são quatro itens burocráticos. Ronaldo acha que talvez o mais necessários também para a melhoria do COMTUR é uma assessoria jurídica, pois as dúvidas jurídicas são muito frequentes. Laíse faz a síntese dos encaminhamentos.  
Encaminhamentos
Everaldo, Laíse e Tereza: GT para definir uma estratégia de instrumentalização/capacitação
Nelson, Jorge, Claudia e Anibal: GT de assessoria de imprensa do destino
Ronaldo e Beth: compondo GT ações de ampliação da divulgação do COMTUR
Felipe, Adriana: Estacionamento de ônibus.
Adriana: ajudará na elaboração de ofícios
                A próxima reunião do COMTUR será no dia 17 de julho.
                A reunião encerrou-se 17h. Ata redigida por Everaldo e finalizada por Laíse.


Anexo 1: lista de presença

Anexo 2: fotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário